07

Dez

OSJuba e a construção de uma cidade open source

Em junho deste ano, Felipe Fonseca, parceiro de trabalhos no Festival Internacional CulturaDigital.Br, Fórum da Cultura Digital e iniciativas afins, anunciou em seu blog que a cidade de Juba, capital do Sudão do Sul, poderia se tornar a primeira cidade de código aberto do mundo. Resgatando a história: a ideia é aproveitar que o país foi criado recentemente (em 2011) e vive uma situação pós conflito, para colocar em prática um modo diferente de administração pública, que leva em consideração a opinião, desejos e participação da população. O experimento é encabeçado por Stephen Kovats, arquiteto e pesquisador canadense que está à frente da r0g, agência em Berlim dedicada à promoção aberta e a transformação crítica, e acontece em parceria com organismos internacionais e iniciativas locais.

Um dos focos da discussão sobre Juba é pensar modelos de sustentabilidade econômica, com base em uma economia colaborativa. A criação de comunidades rurais, de moedas alternativas estão no horizonte, assim como foco em microfinanciamento, empréstimos peer to peer (entre pares). Tudo isso faria parte de um “Open Source Monetary System”, que permitiria um crescimento do país mais sólido e igualitário. 

image

Se conseguirem implementar o que está sendo pensado, assistiremos à criação de um arranjo social completamente inovador e teremos um exemplo prático de uma série de conceitos que andam sendo discutidos há anos. 

De 11 a 13 de dezembro, Kovats retoma as discussões públicas sobre o projeto OSJuba em um encontro entitulado Media&Maker Juba 2012 Open Knowledge & Sustentainable Media Forum.  Se eu tivesse um teletransporte ou livre passe nas companhias aéreas, não perderia este encontro por nada neste mundo. Georgia Nicolau, amiga, produtora cultural, comunicadora e parceria de mil projetos, inclusive o próprio Festival Internacional CulturaDigital.Br, está colaborando no projeto, acompanha de perto, em Berlim, o desenvolvimento das ações e poderá contar exatamente o que está sendo pensado. Prometo retomar o assunto e reportar o que mais descobrir sobre o experimento. 

image

Hoje rolará um “twittaço” promovido pela FOSSFA (Associação Africana de Software Livre) incentivando a criação de cidades open source na África, das 13h às 15h GMT (10h às 12h no horário de Brasília). As hashtags são #FOSSFA, #OpenSF, #OSJUBA, #MMJUBA

Deixo aqui ainda o link para o projeto The Niles, jornal que une correspondentes do Sudão e do Sudão do Sul numa tentativa de aproximar os dois países em conflito há anos.